As alergias que chegam junto com a primavera

Ah, a primavera! Estação mais florida, de passeios prazerosos em parques, do calorzinho chegando e, infelizmente, das crises de rinite e de alergia a pólen.

As flores lindas e coloridas praticamente “explodem” seus componentes alérgicos por todos os lugares e a brisa leve característica do clima é expert em espalhar o pólen por aí, causando dificuldades para respirar, espirros frequentes, coceira no nariz e, em casos mais graves, até asma, laringite ou faringite podem ocorrer.

Para evitar que esses sintomas se agravem, é preciso seguir algumas dicas:

  • A primeira delas e que serve para qualquer ocasião é: mantenha os ambientes sempre limpos.
  • Outra prática importantíssima é manter o nariz sempre limpo e hidratado, fazendo o Ciclo da Saúde Nasal diariamente.

Também existem precauções diferentes para quem tem rinite e para quem é alérgico ao pólen. Por exemplo, deixar a casa bem arejada durante o dia e secar as roupas no sol são práticas indicadas para pessoas que possuem rinite alérgica.

Já para os alérgicos a pólen, a recomendação é oposta. É preciso fechar as janelas e usar mais o ar condicionado, principalmente no final do dia e deve-se evitar secar roupas ao ar livre, pois o pólen pode grudar nelas.

Caso esses métodos preventivos não funcionem para você, procure a orientação de um médico especialista no assunto.